Novidades

Início > Novidades > Alguns Conceitos Básicos sobre Soldagem

Alguns Conceitos Básicos sobre Soldagem

  • Minas Gerais mg Extrema ver
  • Minas Gerais mg Poços de Caldas ver
  • Minas Gerais mg Pouso Alegre ver
  • São Paulo sp Atibaia ver
  • São Paulo sp Campinas ver
  • São Paulo sp Itatiba ver
  • São Paulo sp Jundiai ver
  • São Paulo sp Limeira ver
  • São Paulo sp Mogi Guaçu ver
  • São Paulo sp Paulinia ver
  • São Paulo sp Piracicaba ver
  • São Paulo sp São Paulo ver
  • São Paulo sp Sorocaba ver

Aqui no site já apresentamos a terminologia da soldagem, que apresenta maiores informações sobre os muitos termos técnicos utilizados no mercado. Porém, existem alguns conceitos básicos sobre a soldagem que podem ajudar quem não está habituado aos desdobramentos do tema, conceitos que inicialmente podem até parecer óbvios, mas que ajudam a esclarecer os termos mais técnicos ou trazem um entendimento maior para os processos.

 

SOLDABILIDADE - O QUE É

Este termo dá-se da capacidade de um material de ser unido a outro, através de um determinado processo de soldagem, ou seja, a capacidade de soldabilidade de um material interfere não só no processo que vai ser escolhido, mas no acabamento e resultado do mesmo.
 
O processo de soldagem se dá através da junção do de duas peças de um determinado material, normalmente de metal, através do calor e eletricidade, utilizado muito comumente nas indústrias de construção civil, naval, aeronáutica e eletrônica.
 
Um material com uma boa capacidade de soldabilidade deve se apresentar, após a soldagem, sem concentração excessiva de tensões internas e com boas propriedades mecânicas de tenacidade e ductabilidade.
 
A soldabilidade de um material pode ser medida através de uma forma matemática que mede a quantidade de Carbono Equivalente em um material, permitindo prever se após o resfriamento de um material, ele possivelmente apresentará susceptibilidade a sofrer trincas ou fraturas.
 
 

FUMOS - E SUA PRODUÇÃO NA SOLDAGEM

Durante o processo de soldagem são originados fumos na região do arco elétrico, que são micropartículas de materiais metálicos e não metálicos, que podem ser potencialmente perigosas se aspiradas pelos trabalhadores sem o uso dos EPI e EPC (Equipamento de Proteção Coletiva).
 
Eles se dividem entre gases asfixiantes, que geram asfixia decorrente do deslocamento do oxigênio do ar circulante, e gases tóxicos, que podem se apresentar tanto na forma gasosa, como em micropartículas, e apresentam um risco à saúde do operário em curto ou longo prazo.
 
 

EPI – EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PARA SOLDAGEM

É todo e qualquer material de uso individual com a finalidade de proteger o trabalhador dos gases, faíscas, calor e riscos suscetíveis durante o trabalho.
 
Os principais materiais são:
- Capacete, capus ou toca.
- Óculos de Segurança.
- Protetor Facial.
- Máscara para soldagem, elmo.
- Protetor auditivo, auricular.
- Purificador de ar (respirador).
- Avental.
- Luva de segurança.
- Bota e perneira.
 
 

PROCESSO DE SOLDAGEM POR ARAME TUBULAR

Processo de soldagem que se dá através da fusão dos materiais, onde o metal de adição possui um formato tubular que é preenchido com uma composição química. Este processo é uma junção entre os processos MIG/MAG e do processo Eletrodo Revestido.
 
 

PROCESSO DE ASPERSÃO TÉRMICA

Também conhecido como metalização, é uma técnica que faz parte do processo de fabricação por soldagem, que tem como fim a proteção de um material contra a corrosão ou desgaste. Basicamente, ele é um processo de revestimento para a recuperação de uma camada de um determinado material através do calor, que é gerado por uma pistola de aspersão, se adere e se funde ao material da superfícia, preenchendo e criando uma ação anti-corrosiva, ou de resgate da camada.
 
 

PROCESSO DE ELETRODO REVESTIDO

O processo de eletrodo revestido, também conhecido como SMAW (Shielded Metal Are Welding) é um processo de soldagem por fusão, que consiste na abertura de um arco elétrico entre o eletrodo revestido e a peça a ser soldada, fundindo simultaneamente os dois materiais. O metal fundido é depositado através do eletrodo formando uma poça fundida que é protegida da atmosfera.
 
 

PROCESSO MIG/MAG

Como já discutido anteriormente no nosso site, o processo MIG/MAG é um processo de soldagem por fusão, que se dá através de um arco elétrico a superfície e a peça a ser soldada em forma de arame, que é continuamente fornecida através de um alimentador, resultando na fusão das duas peças através de aquecimento e fusão. O metal de solda é protegido da atmosfera por um fluxo de gases inertes (MIG) e ativos (MAG).
 
Leia nosso artigo mais aprofundado sobre o Processo MIG/MAG e conheça mais sobre nossos serviços de aluguel de máquinas MIG/MAG.
 
 
Estes são alguns termos usados na terminologia do mundo da soldagem.
Conheça outros termos aqui.