Novidades

Início > Novidades > Desafios da Soldagem na Indústria Automotiva Atual

Desafios da Soldagem na Indústria Automotiva Atual

  • Minas Gerais mg Extrema ver
  • Minas Gerais mg Poços de Caldas ver
  • Minas Gerais mg Pouso Alegre ver
  • São Paulo sp Atibaia ver
  • São Paulo sp Campinas ver
  • São Paulo sp Itatiba ver
  • São Paulo sp Jundiai ver
  • São Paulo sp Limeira ver
  • São Paulo sp Mogi Guaçu ver
  • São Paulo sp Paulinia ver
  • São Paulo sp Piracicaba ver
  • São Paulo sp São Paulo ver
  • São Paulo sp Sorocaba ver

Em todo o mundo, as empresas que atendem a indústria automotiva vêm enfrentando um conjunto único de desafios nos últimos anos, incluindo mudanças nos tipos de materiais, falta de mão de obra qualificada e iniciativas dos fabricantes para diminuir o peso dos veículos.

Ainda assim, à medida que a economia continua a se recuperar, cada elo da cadeia produtiva deve encontrar maneiras de manter sua produtividade e lucratividade.

Manter esta produtividade, em grande parte, vem ao garantir altos níveis de tempo de atividade nas operações de soldagem robótica, a fim de maximizar o rendimento líquido.

Uma grande parte da manutenção dessa produtividade é garantir altos níveis de tempo de atividade nas operações de soldagem robótica, a fim de maximizar o rendimento líquido. É igualmente importante encontrar formas de minimizar erros e obter dados preditivos de solda para ajudar a antecipar problemas na operação. Questões convencionais - como respingos, queima e montagem inadequada - muitas vezes dificultam essas tentativas, assim como a necessidade de gerenciar estoques de grandes proporções e lidar com o tempo de inatividade para manutenção dos equipamentos de soldagem.

Infelizmente, não há uma resposta única para esses desafios. Há, no entanto, algumas considerações que podem ajudar a reduzir os problemas enfrentados pelos fornecedores automotivos e ajuda-los em seus processos. Confira abaixo nossas dicas.

 

solda industria automotiva

 

Reuniões de Melhores Práticas

Quando possível, os fornecedores da indústria automotiva devem trabalhar com fabricantes e fornecedores/distribuidores da área de soldagem que consigam participar regularmente em reuniões de melhores práticas. Essas reuniões podem ocorrer por teleconferência ou pessoalmente. Elas podem ajudar a determinar quais práticas na operação de soldagem estão funcionando com mais eficiência e quais áreas precisam ser melhoradas.

Este tipo de reuniões pode ser especialmente útil para empresas com diversos locais de produção (mesmo que globalmente), pois ajudam a identificar oportunidades de mudanças que podem afetar positivamente outras instalações. Elas também são uma excelente plataforma para o brainstorming (em que os participantes sugerem o máximo possível de ideias e planos, deixando a criatividade ser o fator mais importante. A viabilidade das propostas é estudada apenas em um segundo momento). Em última análise, o objetivo é distribuir uma avaliação da operação para um grupo mais amplo, estendendo as principais competências da empresa para obter soluções a partir da opinião de outras pessoas.

 

Agilize os Fornecedores

Fornecedores automotivos, especialmente aqueles com diversas plantas de produção, devem considerar a compra de tochas (GMAW), periféricos, consumíveis e outros suprimentos de soldagem de um único fornecedor por meio de seu distribuidor. Ter vários fornecedores pode parecer fornecer economias de custo superficiais, no entanto este tipo de abordagem pode aumentar o gasto total. Em vez disso, ao utilizar uma única linha de produtos, a empresa está mais bem posicionada para maximizar seu poder de compra com um fornecedor e obter descontos por fidelidade.

O fornecedor também pode estar mais inclinado a ajudar em novas eficiências e tecnologias inovadoras. Além disso, um fornecedor confiável pode ajudar os fornecedores automotivos a avaliar seu gasto total de solda, otimizar o estoque e reduzir a burocracia onerosa. O objetivo é trabalhar com um fornecedor que possa fornecer assistência durante toda a operação de soldagem, avaliando dados preditivos e oferecendo sugestões para melhorias contínuas.

 

Coopetição

Se você já trabalha com vários fornecedores de soldagem, a coopetição é a sua melhor opção para manter uma operação de soldagem eficaz e, em alguns casos, pode ocorrer como parte das reuniões de melhores práticas. Este termo refere-se, em suma, à cooperação que ocorre entre os vários fabricantes de equipamentos que estão construindo a solução de soldagem do usuário final. Às vezes, essas empresas têm sobreposição de produtos competitivos. Por exemplo, o fabricante da tocha robótica GMAW pode estar em concorrência direta com a empresa cujas fontes de energia estão na célula de solda de um fornecedor automotivo. Mesmo assim, encontrar fabricantes de equipamentos que estejam dispostos a trabalhar juntos para resolver problemas na operação de soldagem é a chave para resolver problemas quando eles surgirem.

Exemplo: um problema com o bico de contato geralmente é um indicador de outras coisas acontecendo no processo. Muitas vezes é um sintoma de um problema, em oposição à causa raiz. Ter parceiros dispostos a deixar de lado as diferenças competitivas para resolver problemas como esse é importante para obter um bom desempenho de soldagem. Se essa coopetição não for viável, as empresas podem querer considerar a mudança para a linha de produtos de um único fornecedor.

 

Padronização de Equipamentos

Quando possível, a padronização de uma única marca e estilo de fonte de alimentação de soldagem, controlador robótico e pistola e consumíveis GMAW pode agilizar os procedimentos de estoque e manutenção, diminuindo assim os custos de gerenciamento. Também pode ajudar as empresas a evitar longos tempos de espera associados a produtos especializados e melhorar o acesso a peças de reposição.

Para empresas em um modo de crescimento orgânico com novos programas, essa padronização pode ajudar na reimplantação de equipamentos de longo prazo para outras instalações, bem como simplificar a curva de aprendizado entre funcionários e melhorar as taxas e custos de implantação.

Empresas em que a padronização não é viável evem, no mínimo, considerar a padronização de uma única marca e estilo de tochas GMAW e consumíveis para minimizar o estoque. Isso também pode reduzir o risco de instalação incorreta de consumíveis, o que geralmente leva a um tempo de inatividade não programado.

 

A Prova de Erros

Além de padronizar o equipamento sempre que possível, usar produtos de soldagem que minimizem a possibilidade de erros humanos é uma parte importante para manter o processo de soldagem fluindo. Por exemplo, a detecção de bocais pode eliminar o potencial de retrabalho ou sucata excessivos. Evitar erros na instalação do equipamento também é um ponto crítico, já que componentes ausentes ou instalados incorretamente na extremidade frontal de uma tocha robótica GMAW podem fazer com que ela se torne eletricamente ativa, levando a falha prematura e desempenho de soldagem ruim.

 

Manutenção Preventiva

A manutenção preventiva é fundamental para fornecer um bom desempenho de soldagem e reduzir o tempo de inatividade não programado na indústria automotiva. As empresas devem ter o cuidado de inspecionar todas as conexões nos cabos de aterramento, montagem de alimentação, alimentador de arame, tocha GMAW e consumíveis regularmente. A substituição de componentes desgastados durante o tempo de inatividade programado (no início de um turno, por exemplo) pode ajudar a evitar problemas durante a produção. Em alguns robôs de soldagem, a tecnologia de “manutenção preditiva” está disponível para enviar alertas quando os consumíveis precisam ser trocados.

 

Divisão em Buffers

Como é típico em aplicações “just-in-time” automotivas, os fornecedores querem reduzir o trabalho em andamento, utilizando apenas microinvestimentos estrategicamente determinados. Para continuar esse fluxo de trabalho, mas ainda permitir qualquer ocorrência de parada em uma célula de soldagem robótica, os fornecedores podem considerar a construção de um buffer na produção.

Por exemplo, se uma empresa tiver uma linha de produção de 40 robôs de soldagem, dividir essa linha em quintos (cinco seções de oito robôs) permitirá resolver qualquer falha, causando paralisação de apenas oito robôs em vez de interromper a produção de todos os 40.  Esse buffer pode trazer uma diferença significativa em termos de perda de produção e dinheiro.

 

Embora nenhuma dessas considerações possa garantir os níveis de produtividade e lucratividade aos quais os fornecedores automotivos se esforçam à medida que as demandas de produção aumentam, eles podem ser um passo na direção certa. Os fornecedores automotivos devem pensar em trabalhar com um fabricante e fornecedor de equipamento de soldagem confiável para discutir um plano para avaliar sua operação de soldagem robótica e identificar oportunidades de melhoria.

Consulte a Aventa e saiba como a nossa equipe técnica pode te guiar neste processo.