Novidades

Início > Novidades > Dicas para limpeza de soldas

Dicas para limpeza de soldas

  • Minas Gerais mg Extrema ver
  • Minas Gerais mg Poços de Caldas ver
  • Minas Gerais mg Pouso Alegre ver
  • São Paulo sp Atibaia ver
  • São Paulo sp Campinas ver
  • São Paulo sp Itatiba ver
  • São Paulo sp Jundiai ver
  • São Paulo sp Limeira ver
  • São Paulo sp Mogi Guaçu ver
  • São Paulo sp Paulinia ver
  • São Paulo sp Piracicaba ver
  • São Paulo sp São Paulo ver
  • São Paulo sp Sorocaba ver

A limpeza adequada desempenha um papel fundamental em uma operação de soldagem bem-sucedida. Ela afeta diretamente a qualidade, pois uma superfície com sujeira ou impurezas pode levar a uma série de problemas que abordaremos mais abaixo, como porosidade e maior índice de respingos.

 

limpeza solda

 

A limpeza e a preparação da superfície também podem afetar a aparência da solda final e os custos gerais de operação, pois envolvem retrabalho e mão-de-obra. Alguns trabalhos podem exigir o uso de um produto abrasivo ou podem ser feitos com um pano ou solvente químico.
A limpeza intermediária e pós-soldagem também são etapas importantes no processo, dependendo da aplicação e dos requisitos para a solda finalizada. Embora as mesmas regras não se apliquem a todos os trabalhos, existem algumas boas práticas gerais que podem – e devem – ser seguidas.

 

COMO ESCOLHER?

Existem muitas opções disponíveis para limpeza de peças que serão soldadas. É importante manter esses fatores em mente para fazer uma escolha sábia.

 

Resultado desejado

Se houver requisitos de acabamento de superfície ou demandas estéticas para a solda (por exemplo, se precisar de um acabamento espelhado), isso pode afetar a limpeza. Podem haver vários produtos necessários durante a limpeza pós-solda para alcançar o acabamento desejado.

Comece com o abrasivo mais grosso/pesado permitido pela aplicação e, em seguida, alterne para um abrasivo mais fino à medida que o trabalho progride.

Normalmente, quanto mais lisa a solda finalizada, melhor. Ao soldar aço inoxidável, um pano úmido pode ser usado para limpeza pós-soldagem da superfície da peça e para remover as escórias.

Isso também ajuda o processo de passivação, que é o tratamento ou revestimento de um metal (geralmente com ácidos ou pasta de decapagem) para reduzir a reatividade química de sua superfície.

Durante a limpeza, economize tempo e dinheiro usando o menor número de etapas possível. Se você usar um abrasivo muito fino, o trabalho será mais lento. Por isso, faça um balanço entre produtividade e requisitos para o acabamento da superfície.

 

Tipo de Material

Abrasivos diferentes são adequados para diferentes tipos de material. Ao soldar aço inoxidável ou alumínio, por exemplo, é importante limpá-los completamente antes de começar, pois esses materiais não são tão resistentes a sujeira e detritos durante o processo de soldagem. Tome cuidado ao usar abrasivos de grãos pesados nesses materiais. Um disco de lixa flap de grão 24 ou 40 pode ser muito agressivo para alumínio, bronze ou outros metais não ferrosos. Nestes casos, a regra de ouro é: quanto mais fino o grão, melhor.

Muitas vezes, Álcool Isopropílico 70% pode ser usado para limpar as hastes de enchimento e os materiais de base antes da soldagem. Procure ferramentas projetadas para uso em aço inoxidável, como escovas de aço inoxidável ou rebolos, para evitar a introdução de contaminação na solda durante a limpeza interpasse. Os rebolos também podem ser usados em outros materiais suscetíveis a contaminação, como alumínio, latão ou cobre.

Para evitar a introdução de sujeira e detritos na soldagem, a limpeza antes e durante a soldagem é normalmente necessária, independentemente do tipo de material, mas alguns materiais exigem atenção extra.

 

Requisitos / Especificações

Muitas aplicações de soldagem precisam seguir requisitos de códigos de inspeção de soldagem. As especificações de solda podem determinar quantas aplicações a solda acabada pode ter, por exemplo. Esses são fatores importantes a serem considerados ao escolher os produtos certos para limpeza de soldas.

 

FERRAMENTAS COMUNS PARA LIMPEZA EM SOLDAGEM

As opções mais comuns para limpeza de superfícies e soldas incluem abrasivos / rebolos, abrasivos revestidos / discos lixa flap e escovas de aço. A escolha depende dos requisitos da aplicação e da preferência do operador de soldagem.

Produtos abrasivos e escovas de arame diferem em seu desempenho e finalidade. Os produtos abrasivos são projetados para remover o material de base, enquanto as escovas de arame trabalham mais na superfície.

Se houver inclusões de escória ou porosidade na solda, um rebolo pode ser usado para limpeza intermediária, buscando remover parte do material de solda, além de remover a aplicação. Estes produtos são frequentemente usados ​​para limpar aço mais macios e para soldas mais escorregadias, que podem ter muita escória ou respingos.

 Os rebolos dependem de uma combinação do tipo de grão, granulometria e agentes de ligação (resinas e aditivos) para determinar seu desempenho. Como os abrasivos aglutinados são geralmente mais agressivos e removem o material mais rapidamente, eles exigem um nível mais alto de habilidade do operador para evitar danos, cinzelamento ou cortes.

As necessidades de aplicação determinam a espessura da lixa a ser usada - quanto mais pesado o material a ser removido, uma lixa mais espessa é necessária. Os abrasivos revestidos / discos de flap usam os mesmos tipos de grãos que os encontrados em abrasivos “em folhas”, mas os grãos são colados em um pano de fundo, em vez de moldados e prensados ​​em um rebolo duro. Este pano é estratificado para formar um disco de aba, um design que dá aos discos flap uma sensação mais suave.

Como os abrasivos aglutinados são geralmente mais agressivos e removem o material mais rapidamente, eles exigem um nível mais alto de habilidade do operador para evitar danos, cinzelamento ou cortes. As necessidades de aplicação determinam a espessura do disco a ser usado - quanto mais pesado o material a ser removido, mais espesso o disco. Esteja atento à direção do giro ao usar um disco de flap. Certifique-se de que está girando e jogando as faíscas e detritos para longe do material de base, assim você pode evitar a contaminação.

 As escovas de arame são uma boa opção para a limpeza por interpasse ou pós-soldadura quando é necessário remover respingos e outros contaminantes. Se o material tiver muita deformidade, ferrugem ou descoloração térmica para remover, as escovas de arame também funcionam bem para a limpeza prévia.

Lembre-se, as pontas das escovas de arame fazem o trabalho, portanto, usar a pressão apropriada é a chave para o desempenho e a eficiência. O uso de pressão excessiva faz com que os fios se flexionem e dobrem, o que pode dificultar a limpeza e causar quebra do fio, reduzindo a vida útil da escova.

 

MELHORES PRÁTICAS PARA LIMPEZA DE SOLDAS

Além de técnicas adequadas de seleção e limpeza de abrasivos, existem algumas práticas a considerar.

Observar apenas o custo inicial de compra pode ser tentador, mas abrasivos e/ou escovas de menor qualidade talvez não ofereçam a abrasividade necessária para o trabalho ou podem ter uma vida útil muito mais curta.

Talvez seja melhor investir mais em um produto que seja mais duradouro, pois isto pode afetar significativamente os custos operacionais gerais e a produtividade.

Outra prática recomendada é evitar excesso de velocidade nas lixadeiras ou retíficas. Escolha um produto de tamanho adequado para a ferramenta operacional e use sempre o protetor de ferramentas recomendado pelo fabricante (remover a proteção dessas ferramentas para usar um disco maior pode causar problemas de segurança e desempenho, pois o produto maior utiliza uma rotação muito menor, de forma que ele não foi projetado para funcionar tão rápido, tornando-o mais suscetível a quebras, o que aumenta o potencial de lesões e reduz a vida útil do produto).

Por último, devemos estar cientes que limpar os materiais e soldas é um ponto críticos em qualquer operação de soldagem. Lembre-se, no entanto, que não existe uma solução de tamanho único para a escolha de um abrasivo, escova ou disco para limpeza pré-solda, interpassada e pós-soldagem. Sempre avalie as prioridades e requisitos para o trabalho. A escolha certa pode ajudar a gerar eficiência, qualidade e redução de custos a longo prazo.