Novidades

Início > Novidades > Soldagem por Pressão 2: Alta Frequência, Explosão e Laminação

Soldagem por Pressão 2: Alta Frequência, Explosão e Laminação

  • Minas Gerais mg Extrema ver
  • Minas Gerais mg Poços de Caldas ver
  • Minas Gerais mg Pouso Alegre ver
  • São Paulo sp Atibaia ver
  • São Paulo sp Campinas ver
  • São Paulo sp Itatiba ver
  • São Paulo sp Jundiai ver
  • São Paulo sp Limeira ver
  • São Paulo sp Mogi Guaçu ver
  • São Paulo sp Paulinia ver
  • São Paulo sp Piracicaba ver
  • São Paulo sp São Paulo ver
  • São Paulo sp Sorocaba ver

Já explicamos sobre outras técnicas de soldagem por pressão no artigo anterior (leia mais aqui), e neste artigo vamos continuar a discutir sobre outras técnicas. Lembrando que a soldagem por pressão é um processo onde a energia causada pela pressão entre as peças se transforma em térmica, ocorrendo a união das peças, sem que elas entrem no estado de solubilidade, ou fusão.

Em outras palavras, a pressão deixa as peças mais maleáveis e os átomos das superfícies onde a pressão está sendo aplicada se unem, porém, apenas naquela região, sem profundidade ou derretimento das peças. Conheça mais sobre outras técnicas:

Soldagem por Alta Frequência

Neste tipo de soldagem, também conhecida como High Frequency Induction Welding (HFIW), correntes de alta frequência passam através de uma bobina, que aquecem a junta através do efeito Joule, o que acaba deformando a peça no local onde a bobina toca e ocorre a solda através da pressão.

Este processo é limitado pois a bobina apenas permite que soldagens de forma longitudinais sejam feitas, como em tubos e perfis de aço de parece, sempre de pequena espessura.

Soldagem por Explosão

No caso da Explosive Welding (EXW), o processo utiliza a energia da detonação de um dispositivo explosivo que discorre na união das peças metálicas, sendo que uma é lançada de encontro da outra através da explosão. Durante a colisão ocorre uma intensa deformação nas superfícies que é capaz de remover as contaminações superficiais e promover a união das peças.

O resultado da junta possui um aspecto típico ondulado devido ao forte choque das peças, e este processo pode ser utilizado na maioria dos metais e ligas que possuam alta ductilidade e não se rompam durante a explosão. É comumente utilizado na fabricação de revestimentos de chapas bimetálicas e metais metalurgicamente incompatíveis que não possam ser soldados através de fusão.

Soldagem por Laminação

Comumente usado na união para a produção de chapas bimetálicas através da laminação conjunta de chapas de metais diferentes, normalmente em temperaturas próximas da ambiente.

É utilizado na fabricação de chapas de alumínio e aço para a fabricação de bronzinas.

 

Leia mais sobre Soldagem por Pressão a Frio clicando aqui.

Conheça nossas máquinas para soldagem de diferentes tipo, para aluguel e venda.