Novidades

Início > Novidades > Soldagem por Resistência

Soldagem por Resistência

  • Minas Gerais mg Extrema ver
  • Minas Gerais mg Poços de Caldas ver
  • Minas Gerais mg Pouso Alegre ver
  • São Paulo sp Atibaia ver
  • São Paulo sp Campinas ver
  • São Paulo sp Itatiba ver
  • São Paulo sp Jundiai ver
  • São Paulo sp Limeira ver
  • São Paulo sp Mogi Guaçu ver
  • São Paulo sp Paulinia ver
  • São Paulo sp Piracicaba ver
  • São Paulo sp São Paulo ver
  • São Paulo sp Sorocaba ver
A indústria está em constante movimento, e por isto, existe uma necessidade de mudanças, inovações e melhoramento de processos industriais. No caso da soldagem não é diferente, uma vez que é um dos processos mais utilizados na indústria, em diversos segmentos diferentes.
 

Soldagem por Resistência

Os processos mais comuns de soldagem são aqueles que utilizam da fusão, ou seja, utilizam o calor gerado pelo gás ou pelo arco elétrico para fundir os metais. A soldagem por resistência é um processo um pouco diferente dos outros processos de soldagem do qual estamos acostumados, porém, é um dos processos mais versáteis.
Na soldagem por resistência a fusão entre os metais acontece em uma pequena área de contato entre as superfícies a serem soldadas, e a solda acontece através do calor gerado pelo efeito Joule.
 

Efeito Joule

O efeito Joule é algo que está no cotidiano das pessoas, pois é à partir dele que é possível esquentar a água do chuveiro elétrico, já que a resistência do chuveiro, que é uma peça de metal, recebe uma corrente elétrica. A resistência recebe este nome justamente porque a corrente de eletricidade encontra uma resistência para passar pelo metal, gerando assim, o calor necessário.
No caso da soldagem, os eletrodos conduzem a corrente elétrica, que é transmitida entre as peças que vão ser soldadas. A energia elétrica se transforma então em energia térmica, gerando o calor que solda uma peça na outra. Porém, é necessário também que as placas de metal a serem soldadas estejam sofrendo uma pressão durante um tempo.
 
 

Fatores Importantes

A resistividade dos metais envolvidos nos processos é de extrema importância, já que este é o fator que representa a capacidade do metal da placa de resistir à corrente elétrica. Se a resistência for baixa, a corrente consegue ultrapassar sem gerar calor. Existem metais que oferecem grande resistência à passagem da corrente elétrica. Já alguns como o cobre, tem baixa resistividade, logo, são considerados bons condutores elétricos, e por isso são utilizados em fios de rede elétrica e aparelhos eletrônicos.
Outros fatores importantes que influenciam na quantidade de calor que vai ser gerada, e logo, no resultado da solda são a corrente elétrica (força), o tempo em que ela é aplicada e a pressão.
 

Princípio x Processo

A resistência elétrica é um princípio da soldagem, e não um processo, e isto se dá porque vários outros processos de soldagem utilizam da resistência elétrica para conseguir o resultado desejado, principalmente porque através da resistência se consegue o calor desejado para a fusão dos metais.
Alguns dos processos de soldagem por resistência são:
  • Soldagem por pontos;
  • Soldagem por costura;
  • Soldagem por projeção;
  • Soldagem de topo;
Para cada tipo de necessidade e metal existe um tipo de processo diferente, por isto, a soldagem por resistência é um processo extremamente versátil.