Novidades

Início > Novidades > Conheça a Solda por Corrente Elétrica

Conheça a Solda por Corrente Elétrica

  • Minas Gerais mg Extrema ver
  • Minas Gerais mg Poços de Caldas ver
  • Minas Gerais mg Pouso Alegre ver
  • São Paulo sp Atibaia ver
  • São Paulo sp Campinas ver
  • São Paulo sp Itatiba ver
  • São Paulo sp Jundiai ver
  • São Paulo sp Limeira ver
  • São Paulo sp Mogi Guaçu ver
  • São Paulo sp Paulinia ver
  • São Paulo sp Piracicaba ver
  • São Paulo sp São Paulo ver
  • São Paulo sp Sorocaba ver

CONHEÇA A SOLDAGEM POR RESISTÊNCIA ELÉTRICA

O processo de soldagem por resistência elétrica basicamente consiste em um fluxo de corrente elétrica que produz calor, fluindo através dos materiais e os fundindo ao mesmo tempo. Este tipo de soldagem é o mais comum quando se trata da união de metais, uma vez que derretidos são facilmente soldáveis. Este também é um processo versátil, uma vez que permite a soldagem de metais de diferentes formas, espessuras, e até tipos.
 
A soldagem por resistência elétrica possui a vantagem de possibilitar uma ótima qualidade na solda, uma vez que o metal se funde de forma que a solda muitas vezes fica praticamente invisível, porém, os custos dos equipamentos podem ser um pouco maiores do que quando se trata de soldagem por arco elétrico.  Sua aplicação normalmente é industrial, devido ao tamanho do equipamento.
 
Na soldagem por resistência a fusão acontece na região de contato e é provocada pelo calor, que é gerado provocado por um efeito chamado de “Joule”. O efeito Joule é um processo que está presente no dia a dia de qualquer pessoa, uma vez que é utilizado na resistência do chuveiro elétrico, com a função de esquentar a água. Basicamente, a corrente elétrica que viaja pelo metal, encontra uma resistência no mesmo, e uma parte desta energia elétrica se transforma em energia térmica, ou seja, calor.
 
 
Mas o calor não é o bastante para que os metais se fundam e a pressão entre as superfícies também é necessária.  A energia elétrica é conduzida através dos eletrodos, e o calor gerado aquece as superfícies em contato e com através da pressão a solda é finalizada.
 
Um fator de extrema importância no para que a solda aconteça é a resistividade dos metais envolvidos no processo, ou seja, a capacidade de resistir à passagem de uma corrente elétrica. Alguns metais são mais resistentes que outros, facilitando, dificultando ou até impossibilitando  a solda por resistência. O cobre é um exemplo de material bom condutor de corrente elétrica, sendo assim muito usado como material base para diversos tipos de solda.
 
Sendo assim, a qualidade da solda por corrente elétrica se dá na junção dos seguintes fatores: resistividade do metal, a força da corrente elétrica, o tempo e a pressão aplicados sob o metal.