Novidades

Início > Novidades > A Importância de Detectar Problemas na Solda

A Importância de Detectar Problemas na Solda

  • Minas Gerais mg Extrema ver
  • Minas Gerais mg Poços de Caldas ver
  • Minas Gerais mg Pouso Alegre ver
  • São Paulo sp Atibaia ver
  • São Paulo sp Campinas ver
  • São Paulo sp Itatiba ver
  • São Paulo sp Jundiai ver
  • São Paulo sp Limeira ver
  • São Paulo sp Mogi Guaçu ver
  • São Paulo sp Paulinia ver
  • São Paulo sp Piracicaba ver
  • São Paulo sp São Paulo ver
  • São Paulo sp Sorocaba ver

POR QUÊ ANALISAR E PROCURAR PROBLEMAS EM SOLDAS?

Em algumas aplicações de solda, são necessários reparos e manutenções recorrentes devido a diversos fatores como uso contínuo de um equipamento, tempo, desgaste, exposição ao meio ambiente, etc. Porém, podemos detectar que pode haver algum problema em juntas soldadas quando há um aumento nos reparos das mesmas que foge do normal.
 
Quando é percebido e relatado um aumento súbito na necessidade de reparo destas juntas, algumas técnicas podem ser utilizadas para reparar os danos, como o RX ou Phased Array. Estes danos podem ser detectados de diversas formas, mas comumente é percebido através de líquidos ou gases penetrantes que não deveriam ultrapassar a solda. No caso dos gases, existem regulamentos e equipamentos que medem a quantidade de gases expelidos, com a intenção de detectar vazamentos e também proteger trabalhadores e o meio ambiente.
 
 
Na maioria dos casos é necessário a aplicação de um tratamento térmico nas juntas da solda. O Tratamento Térmico de Alívio de Tensões ocorre com a intenção de homogenizar o material usado nas juntas da solda, pois durante o processo de soldagem tensões residuais podem ocorrer devido ao fenômeno de dilatação térmica, que é uma variação de temperatura que provoca um aquecimento heterogênio do metal, podendo causar falhas na soldagem.
 
Com o TTAT pode-se garantir um aumento da ductabilidade das juntas, uma homogenização do metal soldado, redução de empeno, aumento da resistência à fadiga e aumento da resistência à corrosão. Outras medidas corretivas podem ser adotadas, como controle de entrada e saída de gases, limpeza profunda do equipamento de solda, limpeza de válvulas, cabeçotes e tochas, drenagem e limpeza dos tanques de argônio, entre outras.
 
É muito importante que os reparos sejam feitos corretamente e que uma solda seja sempre executada com qualidade atestada, pois tais problemas podem ser extensivos e afetar não só a solda em si, mas a produtividade do equipamento em questão, custos de reparo e consequente retrabalho, perda de produtividade dos trabalhadores envolvidos, risco na segurança do meio ambiente e trabalhadores, ou até desqualificação de soldadores.