Novidades

Início > Novidades > Soldagem: o que é e quais são os seus processos

Soldagem: o que é e quais são os seus processos

  • Minas Gerais mg Extrema ver
  • Minas Gerais mg Poços de Caldas ver
  • Minas Gerais mg Pouso Alegre ver
  • São Paulo sp Atibaia ver
  • São Paulo sp Campinas ver
  • São Paulo sp Itatiba ver
  • São Paulo sp Jundiai ver
  • São Paulo sp Limeira ver
  • São Paulo sp Mogi Guaçu ver
  • São Paulo sp Paulinia ver
  • São Paulo sp Piracicaba ver
  • São Paulo sp São Paulo ver
  • São Paulo sp Sorocaba ver

A solda faz parte de uma série de processos produtivos e construtivos da atualidade. Desde pequenas peças como componentes de computador e joias até maquinário pesado e construções. O que muitos não sabem entretanto é que há diversos processos de soldagem, cada qual com suas particularidades, com diferentes características, funções e equipamentos. Entenda melhor sobre alguns deles e veja qual a melhor opção para você ou o seu negócio. 

Soldagem: o que é?

Em linhas gerais, a soldagem nada mais é que o processo de união de materiais – principalmente metais – mais utilizado na indústria, principalmente no que diz respeito à fabricação e recuperação de peças, equipamentos e estruturas. Soldar assim é unir duas ou mais peças, assegurando na junta a continuidade das propriedades físicas e químicas do material. É importante dizer que há uma série de diferentes processos para cada aplicação ou material envolvido.

Pesquisas indicam que há cerca de dois mil anos, a soldagem por forjamento foi descoberta. A soldagem por arco elétrico foi a pioneira, criada no século XIX, abrindo espaço para posteriormente outras modalidades como a soldagem TIG, MIG e MAG, as quais explicaremos detalhadamente em outra ocasião. O uso da soldagem foi particularmente impulsionado pela indústria automobilística no século XX, uma vez que permitiu um processo de fabricação mais rápido e de custo reduzido.

Classificação dos processos de soldagem

A soldagem pode ser dividida em dois grupos de operações: por fusão e por pressão. Na solda por fusão, a energia é aplicada de maneira a fundir o material de base, tornando os materiais líquidos, unindo-os e então com a solidificação temos a junção. Já na solda por pressão, a energia é aplicada de maneira a produzir uma tensão no material de base, produzindo a solubilização das partes ainda na fase sólida das mesmas.

São processos de soldagem por fusão a soldagem à chama, soldagem oxi-gás e a soldagem elétrica a arco voltaico,na qual temos os mais conhecidos processos de soldagem: Soldagem com eletrodo revestido, Soldagem TIG, Soldagem Plasma, Soldagem MIG / MAG, Soldagem a Arco Submerso, Soldagem sob Escória Eletrocondutora, Soldagem com eletrodo tubular.

Por sua vez, nos processos de soldagem por pressão, podemos destacar a Soldagem por resistência e seus subtipos: Soldagem por ponto (Resistance Spot Welding  RSW), Soldagem de Projeção (Resistance Projection Welding – RPW), Soldagem por costura (Resistance Seam Welding – RSEW) e Soldagem de topo por resistência (Upset Welding – UW); a Soldagem por centelhamento; a  Soldagem por fricção (atrito); a Soldagem por Ultra-som e a Soldagem a frio.

Equipamento

Para a soldagem por fusão, é necessário o uso de maquinário específico que permite a realização e eficácia da solda, como Máquinas de Solda TIG, Máquinas de Corte Plasma, Motosoldadoras ou Fontes Multiprocesso. É importante saber qual o tipo de uso e material para poder fazer a melhor opção, e nós da Aventa estamos sempre prontos a te orientar quanto ao melhor equipamento para você. Entre em contato e saiba mais sobre o aluguel de máquinas para solda e a sua utilização.